ENCERRAMENTO DA TEMPORADA 2016 DE MÚSICA BRASILEIRA COM CRAVO E PIANO


            Encerramento da Temporada 2016 de Música Brasileira com cravo e piano



No dia 19 de novembro, sábado, às 20h, acontece o encerramento da Temporada 2016 do Centro de Música Brasileira (CMB) com dois grandes músicos, o cravista Antonio Carlos de Magalhães e a pianista Maria José Carrasqueira na Sala Cultura Inglesa. Apoio Cultural da Cultura Inglesa de São Paulo. Grátis!


Antonio Carlos de Magalhães é de Belo Horizonte e interpretará um repertório raro com um Manuscrito de Piranga e obras de Dom Pedro I,Padre José Maurício Nunes Garcia, Lobo de Mesquita, Luís Álvares Pinto, Manuel Dias de Oliveira e Villa-Lobos. Além de João Carlos Rocha e Osvaldo Lacerda.

Maria José Carrasqueira vai interpretar obras de Camargo Guarnieri, Ernesto Nazareth, Júlio Reis, Fernando Cupertino, Lina Pires de Campos, Nilcéia Baroncelli e Osvaldo Lacerda.

A temporada do Centro de Música Brasileira foi muito eclética entre músicos, compositores e instrumentos. Foram 8 concertos difundindo a música erudita brasileira que tem tanta dificuldade em conseguir espaços para ser executada em seu próprio país. “Ficamos muito satisfeitos com a qualidade dos músicos, dos concertos e da ampla participação do público”, relata Eudóxia de Barros, Presidente do CMB. Muitos compositores que tiveram suas obras executadas foram apreciar as apresentações.

Programas:

1 ª Parte: Antonio Carlos de Magalhães (cravo)

Manuscrito de Piranga (Século XVIII) - Deus Deus Meus

Manuel Dias de Oliveira (ca. 1735-1813) – Bajulans
           
J. J. Emerico Lobo de Mesquita (1746-1805) - Salve Regina (Antífona de Nossa Senhora) – Larghetto, Alegro Larghetto

Anônimo (ca. 1800)  
Sonata 2ª (Sabará)
Adágio

Luis Álvares Pinto (1719-1789) - Lições XXIII e XXIV

Padre José Maurício Nunes Garcia (1767-1830) - Fantasia 2ª

Dom Pedro I (1798-1834) - Hino da Independência

Heitor Villa-Lobos (1887-1959)
Todo Mundo Passa (Cirandinha nº 7)
Carneirinho, Carneirão... (Cirandinha nº 9)
Zangou-se o Cravo com a Rosa (Cirandinha nº 1)
                                                                                              
João Carlos Rocha - Antique

Osvaldo Lacerda (1927–2011)
Sonata para cravo - II- Andantino con moto                                                                    
Brasiliana nº 5 - III. Lundu

2ª parte - Maria José Carrasqueira (piano)

Júlio Reis (1879-1933) - Ondina –Valsa Poética

Camargo Guarnieri  
Valsa nº 9
Valsa nº 10

Osvaldo Lacerda (1927–2011) 
Brasiliana nº 2 – Romance, Chote, Moda e Côco                        
Brasiliana nº 3 – Samba, Valsa, Pregão e Arrasta-Pé

Nilcéia Baroncelli (1945) - O Fio de Ariadne (dedicada à Maria José Carrasqueira)

Fernando Cupertino (1960) - 3 Momentos – Saudoso, Andante Lamentoso e Vivo

Lina Pires de Campos (1918-2003) - 7 Variações Sobre “Mucama Bonita”

Ernesto Nazareth (1863-1934)                                                   
Eponina (valsa)
Fon-fon (tango) 

Currículos dos músicos de novembro:

Maria José Carrasqueira é uma renomada intérprete do cenário artístico musical brasileiro, apresenta-se frequentemente como solista, camerista recitalista, professora convidada e conferencista pela América Latina, USA, Nova Zelândia, Escandinávia, Leste Europeu e Europa. 
Seu CD com obras de E. Nazareth lançado na Europa pelo selo SOLSTICE, foi agraciado com 4 estrelas pelas revistas “Le Monde De La Musique” e “Diapason”, de Paris.
Dentre seus relevantes projetos, está a idealização e produção da “Série Régia Música”, selo Paulinas-Comep, voltada à gravação de CDs por músicos brasileiros, tendo recebido o Prêmio Sharp de Música -Melhor CD Clássico-Produção. Como pedagoga, é uma referência no ensino do piano no Brasil, formando inúmeros alunos que atuam de forma relevante no cenário artístico e pedagógico nacional e internacional.    
Numerosas são suas atuações e gravações para a Rádio e Televisão, e sua discografia, realizada pelos selos Paulina-COMEP e YB (Brasil), SOLSTICE (França), Centauros (USA), Skarbo (França), Odyssey Discs (USA).
Prêmio Carlos Gomes – Solista Instrumental, Prêmio da Associação Paulista de Críticos de Arte -Melhor Recitalista; nascida em uma família de artistas, onde a música, a pintura e a literatura sempre fizeram parte de seu cotidiano, Maria José Carrasqueira teve a oportunidade de conviver desde a infância com o universo livre e democrático da arte, quando o popular e o erudito eram vivenciados sem barreiras, onde os clássicos dialogaram sempre com as mais contemporâneas linguagens. Pela casa de seu pai passaram vários dos mais importantes vultos da história da música no Brasil do séc. 20.  Essa possibilidade do encontro com pessoas que estão entre as que mais dignificam a arte musical brasileira, contribuiu para que a divulgação da música produzida no Brasil se tornasse uma bandeira para essa artista, fazendo com que seja uma das mais expressivas ‘intérpretes- representantes’ da música de seu país.   

Antonio Carlos de Magalhães é pianista e cravista, nasceu em Belo Horizonte, estudou licenciatura em piano, na Escola de Música da UFMG. Bolsista do I Festival Internacional de Cravo em Porto (Portugal), é pós-graduado em práticas interpretativas em música brasileira pela Escola de Música da UEMG. Atualmente é diretor artístico do Programa Segunda Musical da Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais. Ministrou oficina de música barroca para pianistas no 24º, 25º e 26º Inverno Cultural da UFSJ (Universidade Federal de São João Del Rei). Fez cursos de aperfeiçoamento com Pedro Personi, Felipe Silvestre (Portugal), Nicolau de Figueredo (Suíça), Regina Schlochauer, Edmundo Hora, Beatrice Sterna (Itália), Ilton Wyuniski (França), entre outros.

Como instrumentista, possui experiência em música erudita e popular. Participou do Collegium Musicum de Minas (gravou 3 CDs) e do Camerata Athaide, com o qual realizou turnê nacional por 57 cidades no projeto Sonora Brasil – Sesc. Realizou e gravou o DVD da turnê “Antologia Musical nos Caminhos da Estrada Real”, dentro do projeto Trilhas da Cultura. Participou da ópera e filme “La Serva Padrona”, dirigido por Carla Camurati; do 4º Encontro de Compositores e Intérpretes Latino-Americanos na Fundação de Educação Artística; do I Seminário Nacional de Pesquisa em Performance Musical, da Escola de Música da UFMG, 24ª , 25º e 26º Inverno Cultural da UFSJ, II Pianofest (Festival Pianístico de Belo Horizonte), dentre outros. Participou também da novela “Xica da Silva”, da Rede Manchete, e, por diversas vezes, do Programa Harmonia, da Rede Minas de Televisão. Realizou a turnê musical do CD "O cravo e a Rosa", patrocinado pela Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Belo Horizonte e  a turnê “Concertos Comentados de Cravo: Nosso Barroco Mineiro” pelo Estado de Minas Gerais, nas comemorações oficiais do bicentenário de Aleijadinho. Atualmente, realiza o projeto “Cravo e Cantigas”, na Lei Municipal de Incentivo à cultura de Belo Horizonte. No exterior, realizou concertos solo em Portugal e na Alemanha. Com grupos, já se apresentou em Portugal, Alemanha, Áustria (Viena), Holanda, Bélgica, Polônia, Argentina, Chile, Uruguai e Paraguai.
Gravou 3 CDs solos:  “Sabará” , “O Cravo e a Rosa” e “Fortepiano no Brasil do séc. XIX” (Lei Rouanet) , participou dos CDs “Señora del Mundo”, “Origem” e “Ninguém morra de ciúme” do conjunto “Collegium Musicum de Minas”, além dos CDs “Alma Barroca” (Maria Bragança) ,“A outra cidade” (Kristof Silva e outros), “Bigorna” (Cartoon) e  dos seguintes CDs de Celso Adolfo: "Celso Adolfo - Voz, violão e algumas dobras" e “Estrada Real de Villa Rica”. 
http://www.youtube.com/watch?v=uB4QkM5v6Vs&feature=relmfu  (Musica no Brasil sec. XVIII e XIX)

O Centro de Música Brasileira - CMB é uma sociedade civil sem fins lucrativos, fundada em São Paulo, em 18 de dezembro de 1984, iniciando suas atividades em 29 de abril de 1985, no Teatro de Cultura Artística (Sala Rubens Sverner), com um recital de Eudóxia de Barros.
Visa a defender e promover maior divulgação da música brasileira erudita de todas as épocas e estilos. Grande parte dos intérpretes que se apresentam são jovens no início de suas carreiras de instrumentistas, cantores ou regentes.
Osvaldo Lacerda foi o Presidente até 2011 e atualmente é a pianista Eudóxia de Barros.
O CMB realizou 317 apresentações em São Paulo, e um total de 47 em cidades do interior dos Estados de São Paulo e Minas Gerais.
Por duas vezes recebeu Prêmio da Associação Paulista de Críticos de Arte - APCA, pelo trabalho realizado em prol de nossa música.
Não conta com subsídios de entidades nem particulares, nem governamentais, com exceção de esporádicos patrocínios dos prêmios dos concursos ou apoios culturais: Banco Francês e Brasileiro, Metal Leve, PADO S/A., Funarte – MINC, Rotary Club de São Paulo, Orquestra da RTC, SESC, Academia Brasileira de Música, Cultura Inglesa, Bovespa, Grupo Arão Sahm, Casa Manon, Pianos Fritz Dobbert, Orquestra Sinfônica De Campinas, Ballet Stagium, Unibero, Sabó Ind. e com Ltda., e mais recentemente, um grande apoio da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo.
Financeiramente, sobrevive graças às anuidades pagas por seu quadro social, e que foram estipuladas em R$ 100,00 (individual) e R$ 150,00 (casal) a partir deste ano, podendo ser enviadas para a sede da entidade: Rua Santarém, 269 Bairro Perdizes, CEP 01251-040 São Paulo-SP.
Desde 1995, recebe um valioso apoio cultural da Cultura Inglesa de São Paulo, podendo realizar seus recitais mensais da temporada, na Sala Cultura Inglesa do Centro Brasileiro Britânico, em Pinheiros. 
Promoveu vários concursos de Interpretação, de âmbito nacional: 7 da Canção de Câmara Brasileira; 5 de Músicas Brasileiras para Piano; 2 de Músicas Brasileiras para Flauta.
Promoveu um Concurso de Monografia “O Dobrado” (marcha cívica e militar brasileira), e dois de Composição: o primeiro, em parceria com a Biblioteca Municipal “Mário de Andrade” (São Paulo) e mais recentemente, em 2008, um Concurso de Tocata para Piano, vencido em 1º lugar por Nelson Lin, que teve como prêmio, alem de uma vultosa quantia oferecida pela Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo, ainda a impressão de sua Tocata, pela Academia Brasileira de Música. O 2º prêmio foi para Edson Sant´Anna. Foram marcantes os dois recentes Concursos promovidos pelo Centro de Música Brasileira, em dezembro de 2009, curiosamente realizados na Casa Mário de Andrade: o II Concurso de Interpretação de Músicas Brasileiras para Flauta e o V Concurso de Interpretação de Músicas Brasileiras para Piano, que tiveram grandes prêmios oferecidos pela Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo. E em 2015, o Concurso de Interpretação Pianística da obra de Osvaldo Lacerda.

Sua atual Diretoria é assim constituída:
Presidente: Eudóxia de Barros
Vice-Presidente:- Fernando Cupertino
Primeiro Secretário:- Helena Marcondes Machado
Segundo Secretário:- Fernanda Iervolino Rossini
Primeiro Tesoureiro:- Sergio Rossini
Segundo Tesoureiro:- Tomasino Castelli 
Conselho Fiscal:
Christina Thornton
Antonio Ribeiro
Carlos Augusto de Souza Lima


Serviço:

Dia 19 de novembro, sábado, às 20h
Centro de Música Brasileira (CMB)
Antonio Carlos de Magalhães (cravo)
Maria José Carrasqueira (piano)

Local : Sala Cultura Inglesa do Centro Brasileiro Britânico
Rua Ferreira de Araújo, 741 
Pinheiros - São Paulo 
Tel: (11) 3039 0500
Capacidade: 160 lugares
Classificação Livre
Grátis!


Assessoria de imprensa do Centro de Música BrasileiraMiriam Bemelmans 
(11) 3034-4997
(11) 9 9969-0416 

Comentários

Postagens mais visitadas